Contate-Nos

Telefone da clínica: 915 33 31 31

Nossa agenda

LV ininterrupto das 9:30 às 20:00
Anotação de livro

Clínica Dentária Cea Bermudez 46

Endodontia

O que é Endodontia?

Endodontia é a remoção da polpa dentária (nervo) de dentro do dente, quando ela fica inflamada ou infectada.

Isso pode ser devido a diferentes causas: Cárie profunda, trauma, fraturas, tratamentos dentários anteriores, etc.

O tratamento é realizado com instrumentos especiais chamados limas e desinfecção de líquidos.

Posteriormente, o interior do dente é preenchido para que não haja espaços vazios que permitam infecções.

É um procedimento completamente indolor, pois é realizado sob anestesia local, ou mesmo sem anestesia, em alguns casos, quando é um processo crônico.

Geralmente, o tratamento endodôntico é realizado em uma única sessão e haverá um leve desconforto nos dois ou três dias seguintes. Os desconfortos geralmente desaparecem com os analgésicos.

imagem da clínica odontológica de endodontia madrid

Clínica odontológica em Madri

Somos ESPECIALISTAS em Endodontia

Nossas especialidades

Oferecemos endodontia indolor

Endodontia

Dra. Miriam Rodero Pérez, Especialista em Endodontia pela Universidade Complutense de Madri. Participe continuamente de cursos para treinamento adicional e realize tratamentos endodônticos com últimos avanços técnicos.

● microscópio dental: Permite a visualização de áreas do dente, impossíveis de serem vistas exclusivamente com o olho humano.

O microscópio cirúrgico tornou-se essencial para ampliar e iluminar áreas imperceptíveis a olho nu, razão pela qual os resultados e o prognóstico do tratamento endodôntico são muito melhores.

● Instrumentação mecânica e rotativa: Permite uma melhor limpeza e conformação do canal dentário.

● Radiologia digital: Permite que doses de radiação muito mais baixas sejam usadas, além de ampliar a imagem tanto quanto desejado.

● localizador eletrônico de ápice: Essencial para determinar com precisão o comprimento das raízes dentárias.

● tomografia dentária: Permite reconstruir com precisão a anatomia dental e suas possíveis alterações.

Dr. Rodero Ele tem mais de 20 anos de experiência como endodontista e também é especialista em TErapia endodôntica complexa.

● Rendodontia: Nos casos em que a Endodontia falha, por técnica prévia inadequada, por alterações anatômicas ou por germes não eliminados.

● Microcirurgia apical: É realizada quando a Endodontia anterior falha, e a única maneira de acessar o interior do dente é através da gengiva. O desempenho sob um microscópio permite cirurgias mínimas e aumenta consideravelmente seu sucesso.

● Revascularização: Nos dentes definitivos das crianças, quando a formação dos mesmos ainda não terminou. Permite a formação completa da raiz desses dentes.

Como é realizado um endodôntico?

Este tratamento é feito com anestesia local, que não será dolorosa. A doutora Miriam Rodero irá remover o tecido onde está a cárie, depois removerá o nervo, limpando com muito cuidado e modelará para facilitar o preenchimento do ducto e, finalmente, continuará a selá-lo para que fique bem fechado.

Anotação de livro

Tipos mais comuns de endodontia

Lembre-se de que cada boca é diferente, portanto cada boca terá um tratamento diferente. Existem três tipos de canais raiz e são os seguintes:

● Canal radicular único: Geralmente é realizada nos dentes anteriores, pois sua principal característica é que eles possuem apenas um canal.

● Endodontia biradicular: Essa endodontia é realizada em dentes com mais de um canal, ou seja, em pré-molares.

● Endodontia polirradicular: Esses canais radiculares são realizados principalmente nos molares, uma vez que possuem três ou mais nervos ou raízes.

Anotação de livro

Nossos clientes dizem

Só posso agradecer por tudo o que você fez por mim e minha família, tratamento próximo e honesto, aliado a um grande profissionalismo. O preço não é caro nem barato, nem é uma pechincha nem é impossível, é altamente recomendável uma visita.

Andrés Villalba

Paciente

TRATAMENTO ENDODONTICO

Perguntas frequentes Endodontia

O tratamento endodôntico é necessário quando a polpa dentária fica inflamada ou infectada. Isso pode ocorrer de várias causas: cárie profunda, trauma ou fratura no dente e outros processos patológicos que podem afetar o dente. Se a inflamação ou infecção da polpa não for tratada, pode ocorrer dor constante ou intermitente e, às vezes, um fleuma (com inchaço da gengiva da mucosa oral) ou uma fístula (com supuração).

Os sinais de polpa danificada incluem: dor, sensibilidade prolongada ao frio ou ao calor, descoloração e inchaço e desconforto nas gengivas ao redor do dente. Às vezes não há sintomas.

O tratamento endodôntico também pode ser recomendado para dentes que requerem esculpir para a colocação subsequente de coroas ou pontes fixas.

Na maioria dos casos, os tratamentos pulpares podem ser realizados em uma sessão. No entanto, a Dra. Miriam Rodero avaliará cada paciente de forma independente e decidirá, dependendo da situação, se é necessária outra medida.

Após essa terapia, o dente adequadamente restaurado e tratado não é mais frágil. No caso dos dentes posteriores (pré-molares e molares), pode ser conveniente proteger a coroa do dente (a parte visível que se projeta da gengiva) por meio de reconstruções adequadas, para uma maior durabilidade do mesmo.

O exame clínico e radiográfico é realizado primeiro. Em seguida, é administrada anestesia local. Uma represa de borracha é então colocada para manter o dente isolado, limpo e livre de contato com a saliva durante o procedimento.

Em seguida, é feita uma abertura na coroa do dente para acessar os condutos onde a polpa está localizada. Instrumentos e uma solução de irrigação desinfetante são usados para limpar a polpa dos canais radiculares. Estes são então preenchidos com um material biocompatível, geralmente guta-percha com cimento, para garantir a vedação completa dos dutos. Por fim, é feita uma restauração temporária ou definitiva (“preenchimento” ou reconstrução da abertura realizada e da parte da coroa que pode ser necessária).

Esses tratamentos são indolores, pois hoje são usados anestésicos locais muito eficazes e duradouros.

Durante os primeiros dias após o tratamento, você pode notar sensibilidade ou desconforto no dente, devido à inflamação pós-operatória dos tecidos ao redor do dente. Nesses casos, a Dra. Miriam Rodero pode prescrever o tipo de medicamento apropriado à situação do paciente.

Você deve tentar não mastigar ou morder o dente tratado até que a restauração final do dente seja realizada ("preenchimento" ou reconstrução).

É essencial não atrasar excessivamente a restauração dos dentes após o tratamento do canal radicular para evitar complicações ou fraturas dos dentes.

É importante que você visite seu dentista periodicamente (pelo menos, uma revisão anual) para evitar o aparecimento de cáries ou outros fatores que possam influenciar o prognóstico do dente tratado. O qual se comportará da mesma forma que os outros, tanto em sua função quanto em sua duração, exigindo os mesmos cuidados de higiene, prevenção e revisões periódicas que qualquer outro dente.

NOSSA EQUIPE

Profissionalismo, rigor, seriedade e proximidade

A equipe de profissionais em nossa prática faz do treinamento contínuo o pilar básico do seu atendimento clínico. A formação de alto nível de pós-graduação credenciada por todos os nossos profissionais e seu trabalho coordenado em equipe permitem uma abordagem multidisciplinar dos casos de nossos pacientes.

Comece o seu tratamento

Venha conhecer-nos sem compromisso

1ª Visita Grátis

Anotação de livro

Descubra as últimas notícias do setor

Nosso blog

Dicas, notícias, hábitos e recomendações para uma boa saúde bucal.
pt_PTPortuguês
Estamos Acessível!